O dizem sobre o livro

23 Abril 2008

Ler é uma maneira de (não) estar sozinho.
Altina Ramos

Ler é abraçar um amigo a um olhar de distância. Ler é estabelecer intimidade com o desconhecido, aproximando-nos da individualidade do outro. No reino da leitura, pois,a singularidade pontifica entre universos plurais.
Laura Narciso

Os livros são estrelas cintilantes que iluminam a minha vida.
Ana Margarida

Um livro é um amigo que nos leva para um mundo do qual não queremos o fim.
Ana Patrícia

A leitura do livro de um leitor torna-o mais sábio.
Ana Rita Duarte

O Livro é como um rapaz. Quando gostamos,
queremos mantê-lo ao pé de nós.
Ana Sá

Um livro é como uma viagem sem fim.
Um livro é um amigo sempre disponível.
Ana Veloso

Quando estou a ler um livro fujo do mundo,
parece que estou no paraíso.
André Costa

O Livro é a magia dos sonhos… é leve como o vento e forte como o mar…
Andreia Lopes

O livro é um enigma: cada palavra um segredo, cada frase um desafio e cada página uma aventura.
Andreia Santos

Os livros são a memória e os lábios libertam a magia dos nossos sonhos.
António Cunha

Ler é viajar. O livro é como uma noite a sonhar.
Carla Enes

Para estudar, precisamos deles.
Carlos Fernandes

Um livro é mais uma história que passa pelas nossas vidas!
Catarina Gomes

Ler é a forma mais económica de viajar.
Daniel Carvalho

O livro é aquele nosso amigo especial que nos faz sonhar, acreditar, lutar, é o amigo que nos faz pensar na vida e também aquele que nos ajuda a aperfeiçoar a escrita…
Daniel Fonseca

O livro é a fonte da vida, sem ele não podemos conhecer as várias letras do abcdário.
Daniel Silva

O livro é como a vida, ensina-nos a viver.
O livro é como uma flor, cada capítulo é uma pétala.
O livro é um amigo que nos conta uma história.
Daniela Costa

Livro é um amigo em quem podemos confiar.
Daniela Faria

O livro leva-nos ao sonho, à paixão, a encontrar amigos muito especiais…o livro é o infinito. Diana Barros

Ler é viajar num mundo novo e de fantasia!
Diana Cachada

Os livros são os meus amigos que nunca me abandonam.
Diana Manuela Sá

Não creio que possa haver nem exista leitura mais entretida, mais encantadora, que a dos livros de Hume, do ponto de vista estritamente psicológico.
Fábio Cristiano Silva

Ler é uma força, uma força que nunca pára, uma força que está solta… Ler é ser livre!
Flávia Dias

O livro não é obrigatório ler, mas também não é proibido ler em excesso, porque ler é que é a base de tudo.
Gabriel Vilas Boas

O livro é como um amigo: nunca me quero separar dele.
Hélder Fernandes

Quem não lê não pensa, e quem não pensa será para sempre um servo.
Hélder Quintas

Um livro é uma vida, são todas as vidas: é o amor e o ódio, é a vida e a morte.
Helder Leal

Levando-nos através das terras da fantasia e imaginação, o livro é um caminho para a sabedoria
Helena Costa

O livro é muito importante, porque só no livro descobrimos coisas novas.
Hugo Miranda

Um livro deve-se ler como se o leitor fizesse parte da peça.
Igor Daniel

O livro é um poço de magia e de aventura que só o leitor pode descobrir.
Isabel Dias

O livro é como um coração – tem tudo lá dentro.
Isabel Sá

O silêncio de estar com um livro assusta.
Ivan Gomes

Para ler não é necessário ser Livre.
Ivone Sá

O livro é um mundo de emoções que nos faz ilusões.
João Costa

Livro é aquele que nos ajuda a enriquecer o nosso vocabulário, aquele que nos melhora a imaginação e que nos proporciona uma melhor qualidade de escrita…
João Fernandes

Com essas histórias maravilhosas
E verdadeiramente espantosas,
Linhas engraçadas,
Com algumas palhaçadas,
Uns mais alegres,
Outros mais tristes,
Os livros são todos fascinantes!
João Gonçalves

As páginas de um livro são como as folhas de uma árvore que voam para dentro da minha alma.
João Pedro Gonçalves

O livro é a poção mágica para viver.
Joel Miranda

O livro é um sonho de palavras muito bom de ler.
Joel Oliveira

Lemos para saber mais; lemos para encontrar a felicidade.
Jorge Barros

Os livros são a paixão que explodem ao lermos no nosso pensamento.
Luís Veloso

Ler é como o amor.
O livro é como uma paixão.
José Gomes.

O livro é algo fantástico com muitos “quês” e “porquês” que explicam quase tudo na vida.
Lucie Pereira

O livro é a inspiração de viver.
Marta Alves

Os livros são essenciais: fazem-nos voar e pensar, fazem-nos crescer até onde quisermos.
Miguel Lima

Nos livros estão todos os professores, todos os pais, todos os amigos…
Noémia Matos

O livro é uma tempestade que nos leva na corrente…
Nuno Neiva

Livros lidos, desejos recolhidos.
Octávio Rodrigues

O livro é uma forma de aprendizagem.
Patrícia Clemente

O mundo é um livro! Quem não lê não faz parte do mundo…
Paula Machado

Os livros são importantes,
aprendemos muito com eles.
Pedro Freitas

Há quem lhes chame inóspitos e monótonos, mas com eles voamos pela fantasia e viajamos como quem salta de terra em terra à procura da felicidade
Pedro Ribeiro

O Livro é muito importante, porque nos ensina tudo o que queremos ser.
Pedro Santos

LER É ESCREVER.
ESCREVER É APRENDER,
Aprender é viver
Rafael Miranda

O livro é uma lição de vida.
O livro é uma caixa de surpresas.
O livro é como um bilhete de viagem; o leitor é um viajante; a leitura é uma mala de viagem.
Ricardo Filipe

Ler é como uma estrela que nos orienta.
Ricardo Rodrigues

O livro é um amigo que nunca nos vira as costas e está sempre lá para ouvir as nossas palavras.
Ricardo Sá

O Livro dá-nos felicidade e fantasia.
Rui Batista

O livro é o coração e razão que nos levam à descoberta do amor.
Rui Gomes

Ontem fui à China, passei pela Índia no meu livro.
Rui Gonçalves

O livro leva-nos a viajar pelo mundo da fantasia.
Rute Rego

Ler é viajar… e o livro é o amigo que nunca nos abandona.
Sandra Cardoso

Ler um livro é como fazer uma viagem e visitar novos mundos.
Sandra Gonçalves

A leitura é como uma caminhada.
Sara Branco

Se queres um amigo sem igual, compra um livro.
Sara Portela

Ler é dar asas à imaginação, voar por cima da verdade e parar num mundo de fantasia.
Sofia Vale

O livro é uma fonte de inspiração.
Tânia Sá

Um livro deve ser estimado.
Tiago Lima

Com o livro aprendemos e distraímo-nos.
Vânia Vilas Boas

Livro de contos
Livros policiais
Há tantos géneros e feitios
Mas todos são especiais
Vítor Gomes

Anúncios

Um poema de Jorge Faria

27 Março 2008

O professor Jorge Faria, a propósito do dia Mundial da Poesia, respondeu a um desafio com um admirável poema.

Todos os poemas
nos fazem perder um pouco a sensação de medo das palavras.
Cada palavra acende em nós um desejo de cópia,
um sentimento de imensidão
na pequenez que somos e da nudez dos conceitos que medem.
Os poemas são elos de cadeias que nos acodem e acorrem
de modo a obrigar-nos a escrevê-los…

Obrigado Jorge.

1 Ano

8 Fevereiro 2008

O nosso blogue fez um ano!

Ao longo deste ano tivemos a oportunidade de aprender em conjunto, criticando e partilhando os nossos trabalhos.

Aos meus alunos e a todos os que já colaboram neste projecto, o meu profundo sentido de gratidão.

Boas Notícias

25 Janeiro 2008

“Os professores são os profissionais em que os portugueses mais confiam e também aqueles a quem confiariam mais no poder do país, segundo uma sondagem mundial efectuada pela Gallup para o Fórum Económico Mundial (WEF).

Os professores merecem a confiança de 42 por cento dos portugueses, muito acima dos 24 por cento que confiam nos líderes militares e da polícia, dos 20 por cento que dão a sua confiança aos jornalistas e dos 18 por cento que acreditam nos líderes religiosos”.

in Público

Coisas de profs

24 Janeiro 2008

Apelo para uma discussão pública alargada do modelo de gestão das escolas públicas.

http://www.gopetition.com/online/16302.html

Boas Festas

22 Dezembro 2007

Um Bom Natal e boas leituras para todos vós.

Aproveito para enviar um postal interactivo.

Recebemos mais uma participação especial: a professora Alcina Silva também nos presenteou com um texto da sua autoria. Leiam-no e façam os vossos comentários.

Era uma tarde de início de Outono. Daquelas em que predominam as cores envelhecidas pelo tempo e desgastadas pela erosão do vento. E o vento fazia-se sentir acariciando continuamente a pele da face que ia esfriando cada vez mais. Sentada sozinha num banco de jardim, naquela hora em que a tarde e a noite se cruzam e, sem falarem mas sorrindo, procedem ao render da guarda, olhava a paisagem em mudança e refugiava-se no calor da sua vida interior.
Fechou os olhos e viu, como numa banda desenhada a preto e branco, as várias vinhetas que formaram a prancha da sua vida naquela semana longínqua. Primeiro, o excesso de velocidade, depois, o desastre, a ambulância, o hospital e por fim, o médico, parco em palavras e sentimentos, a dar a fatídica notícia: «Lamento. Fizemos o possível, mas não sobreviveram.» Só me lembro de pensar: «… o possível? Deviam era ter feito o impossível!».
O frio exterior adensava-se e uma lágrima escaldante escorreu pela face. Levantou-se e seguiu caminho. Agora, só restavam as lembranças no seu coração e o retrato sobre a mesa.

Alcina Silva, professora