Os números de 2010

2 Janeiro 2011

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do seu blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Uau.

Números apetitosos

Featured image

Um duende das estatísticas pintou esta imagem abstracta, com base nos seus dados.

Cerca de 3 milhões de pessoas visitam o Taj Mahal todos os anos. Este blog foi visitado cerca de 45,000 vezes em 2010. Se este blog fosse o Taj Mahal, eram precisos 5 dias para que essas pessoas o visitassem.

 

Em 2010, escreveu 4 novo artigo, aumentando o arquivo total do seu blog para 304 artigos.

The busiest day of the year was 27 de Janeiro with 641 views. The most popular post that day was Teste Intermédio de Matemática.

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego lhe enviaram em 2010 foram search.conduit.com, livredoponto.wordpress.com, recursoseb1.com, google.com.br e google.pt

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por festa, curiosidades sobre o planeta terra, curiosidades do planeta terra, frases subordinadas e teste intermedio de portugues

Atracções em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

Teste Intermédio de Matemática Fevereiro, 2009
3 comentários

2

CURIOSIDADES SOBRE O PLANETA TERRA Abril, 2008
9 comentários

3

O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá Novembro, 2007
21 comentários

4

Exercícios sobre “Os Lusíadas” Fevereiro, 2009
2 comentários

5

Sophia de Mello Breyner Andresen, “Histórias da Terra e do Mar” Fevereiro, 2008
5 comentários

Anúncios

Estatística

1 Julho 2009

Partilho convosco os números mais significativos do nosso blogue, iniciado em Fevereiro de 2007.

Total visitas: 134,039
Posts
:
292
Comentários: 1,867
Categorias
:
69
Tags
:
29

Abaixo, podem ter uma noção mais clara da evolução de visitas ao blogue Língua Portuguesa.

clip_image002

“Desengane-se quem julga que estudar de nada serve. “Existem elevados retornos da educação no mercado de trabalho em Portugal”, concluiu Nuno Alves, do Departamento de Estudos Económicos do Banco de Portugal, no estudo “Novos factos sobre a pobreza em Portugal”. O artigo, ontem publicado no boletim do Banco de Portugal, baseia-se no inquérito do Instituto Nacional de Estatística à despesa das famílias realizado em 2005/06. O autor considera que o inquérito “permite apurar evidências sobre vários fenómenos importantes”. “A taxa de pobreza diminui consistentemente à medida que aumenta o número de anos de escolaridade completa”, nota. Os números são claros: em 2005/06, “cerca de 40 por cento dos indivíduos com mais de 14 anos e sem qualquer percurso escolar eram pobres”. No mesmo período, a pobreza afectava “apenas três por cento dos indivíduos com um curso superior”. As famílias com mais níveis de instrução “apresentam em média maiores rendimentos no mercado de trabalho, maiores rendimentos monetários totais e maiores níveis de despesa total”. E este “padrão ocorre em todo o ciclo de vida dos agregados familiares”, com um valor máximo a ocorrer entre os 45 e os 64 anos. O casamento também conta, claro. Os cônjuges tendem a ter um percurso escolar análogo, “o que contribui para ampliar os retornos da educação ao nível do agregado familiar”. E “o nível de salários ao longo ou no final da vida activa dos indivíduos traduz-se directamente no nível de pensões ao longo da idade da reforma”, lembra. Nuno Alves realça também o que cada um oferece aos filhos. “Existe uma significativa transmissão intergeracional da educação em Portugal”. E isso, avisa, concorre para a “transmissão intergeracional da pobreza”. Conclusão: “No futuro próximo, a entrada na idade activa de indivíduos com um nível de educação superior à média da população – e que apresentam um risco de pobreza inferior ao das gerações mais idosas – deverá contribuir para diminuir a taxa de pobreza em Portugal”.

(In Público)

O recente inquérito respondido por 63 alunos, foi realizado individualmente e com garantias de anonimato. Do total de respondentes – 57 dos alunos considerou que o blogue contribuiu “para ler mais e melhor” e 6 consideraram que o blogue foi responsável pelo incremento de melhores hábitos de leitura.

Eis o resultado do inquérito sobre a contribuição deste blogue do ponto de vista dos alunos:

Resultados do Inquérito