Sugiro, para hoje, O Código da Vinci, de Dan Brown. Não que o considere um expoente da literatura ou coisa que se pareça, mas foi e é um sucesso de vendas. Não é assim tão mauzinho do ponto de vista literário e é de leitura fácil e agradável. E porquê O Código da Vinci? Simplesmente porque hoje é o aniversário de Leonardo da Vinci, um dos maiores génios da Humanidade. À parte este facto, sugeriria O mundo de Pi, de Yan Martel, prenda de aniversário, um livro fascinante desde as primeiras páginas, com aventura, humor, personagens que retratam com certeira ironia a condição humana… um livro que nos conta uma história capaz de nos fazer acreditar em Deus… (Aires Vaz).

E não esqueçam que hoje também é o aniversário do professor Aires. Quem não teve a oportunidade de lhe dar os parabéns, amanhã também vale.

Anúncios

Casa das Linguagens

8 Abril 2008

É já no dia 11 que termina o prazo para o envio de trabalhos para a revista “Casa das Linguagens”.

Não esquecer:Casa das Linguagens

  • Identifica claramente o seu autor;
  • As fotos devem estar sempre documentadas com um texto descritivo;
  • Todos os trabalhos devem ter um título;
  • Verifica os textos a fim de que não contenham gralhas ou incorrecções de qualquer natureza;
  • Envia os trabalhos logo que te seja possível.
  • Deixa os trabalhos na Biblioteca ou envia-os para linguagens@eb123-vila-cova.rcts.pt

Alguma vez sonhaste ser escritor? Gostas de Ler?  Dizem que até tens jeito para inventar histórias? Tens entre 10 e 13 anos? E se a Verbo publicasse o teu conto?

A partir de uma frase de um autor conhecido cria a tua história.

Se fores um dos 10 seleccionados a Verbo publica a tua história, e a tua escola ainda recebe uma biblioteca Verbo!

Fica a saber aqui como podes concorrer

Mensagem do 2 de Abril de 2008
Dia Internacional do Livro Infantil

Os livros iluminam, o conhecimento encanta

A busca de conhecimento por meio da leitura tem de tornar-se uma prioridade e deveria ser incrementada logo na infância.
Desde muito cedo se incute nas crianças tailandesas o desejo de conhecimento pela leitura, com base numa tradição e numa cultura sublimes.
Os pais são os primeiros professores das crianças e os monges tornam-se os principais mentores da sua orientação e educação, intelectual e mental, tanto no que respeita aos assuntos do mundo como no tocante aos valores espirituais.
Encontrei inspiração para a minha ilustração em ancestrais tradições do meu país. Por um lado, a tradição de contar histórias às crianças, por outro, a de aprender pela leitura de inscrições em folhas de palmeira e em tabuinhas que se destinam exclusivamente a ser lidas.
As narrativas escritas em folhas de palmeira provêm da tradição budista. Contam a vida de Buda e recontam histórias das jatakas (fábulas e parábolas), com a nobre intenção de cultivar as mentes jovens e de lhes instilar fé, imaginação e um sentido moral.

Chakrabhand Posayakrit
 Internacional Board on Books for Young People