Festa de Finalistas

28 Junho 2009

Parabéns pela organização da Festa de Finalistas! Desejo que  possam concretizar os vossos sonhos, fazendo a melhores opções.

Agradeço, uma vez mais, todo o vosso empenho e dedicação ao longo destes três anos.

Certamente que o nosso trabalho nos enche de entusiasmo para prosseguirmos com outros projectos, sempre mais motivadores. Obrigado e até breve.

festa finalistas2009 109

Têm já acesso aos critérios de classificação da prova de exame. Podem agora ter uma perspectiva mais objectiva relativamente às respostas que deram.

aqui.

Relembro que necessito que façam a avaliação blogue. Não esqueçam, por favor!

Avaliação

14 Junho 2009

Há três anos iniciámos uma caminhada que agora termina. Quando olho para trás, recordo as caras de todos, ainda muito meninos e meninas na expectativa do que lhes reservava o novo professor de Língua Portuguesa.

Como vos disse logo nas primeiras aulas, estávamos a começar uma maratona e que precisaríamos de muito treino para conseguir atingir os nosso objectivos.
Recordam-se da primeira vez que vos falei do blogue? Certamente que sim!

Nessa altura falei-vos do projecto de criarmos um blogue.
Eis que chegamos ao momento de cada um de nós se pronunciar – com sinceridade –  acerca dos contributos deste projecto.

Cada um de vós deve falar livremente. Sugiro, entretanto, alguns tópicos:

  • O que aprendi?
  • Aprendi só Língua Portuguesa?
  • Que outras aprendizagens / competência desenvolvi graças ao blogue?
  • Qual foi a minha maior aprendizagem?
  • O que poderia ter funcionado melhor?
  • Três palavras que caracterizam o meu trabalho no blogue.

Gostava ainda que reflectissem no seguinte:

  • Pensas que te ajudou para o futuro? Se sim, em quê?
  • Consideras que um projecto deste género seria importante no 10.º ano?
  • Tens sugestões para outro tipo de trabalho, também com tecnologias, para o 10.º ano?

Estes são apenas alguns tópicos para estruturares o teu texto. Como sabes, nada te pode impedir de dizer o que pensas, o que sentes acerca deste projecto. Por favor, expressa com sinceridade a tua opinião.


Conto colaborativo

14 Junho 2009

A partir de um conto colaborativo, criado nas aulas de Língua Portuguesa e Português, pelos alunos do 3.º ciclo e secundário da Escola Básica Integrada de Vila Cova, elaborou-se um livro digital.

Observação: esta não é versão final do texto. Está ainda em fase de revisão.

Exames 2009

10 Junho 2009

No sentido de melhorar as condições de realização das provas de exame nacional, o Gabinete de Avaliação Educacional (GAVE) apresenta um conjunto de informações e de orientações que devem ser tidas em consideração pelos examinandos.
Sugerimos a consulta:

das informações relativas aos exames, onde se encontra a lista de material autorizado e que deve ser levado para cada exame;

  • Língua Portuguesa – 9.º ano    código 22     [PDF]
  • Matemática – 9.º ano (NOVO – 14/01/09: Rectificação do ponto 5.)     código 23     [PDF]

das instruções de realização das provas, reduzindo, assim, o tempo necessário para a sua leitura durante a realização dos exames;

das sugestões para exame, lista de procedimentos que deve adoptar antes e durante a realização das provas;

do calendário de exames.

É com muito gosto que divulgo o lançamento do 3.º número da revista “Educação, Formação & Tecnologias”. Podes encontrar neste número da revista diversos textos, focando variadas dimensões da integração das TIC na educação.

Visita o sítio – http://eft.educom.pt

“A coisa mais bonita do mundo, mais bonita do que a beleza, é a diferença.
Suponhamos que o leopardo é o animal mais bonito da terra. Mais bonito do que ver cem leopardos juntos é ver um leopardo rodeado de outros animais, feios ou bonitos. Bonito, bonito é um leopardo ao pé de um ornitorrinco, um ornitorrinco ao pé de um flamingo, um flamingo ao pé de um crocodilo. É por isso que a ideia da Arca de Noé é tão comovente. Noé não escolheu os animais mais bonitos, nem os mais úteis, nem os mais fortes. Escolheu dois de cada espécie, não porque tivessem alguma qualidade particular, mas por serem diferentes dos demais.
Ser diferente é uma qualidade só por si. Só por ser diferente tem de ser defendido. Acontece, porém que vivemos num tempo igualitário, unificador e racionalista em que as diferenças que ainda existem tendem a ser abolidas”.

Miguel Esteves Cardoso «O Sabor Está na Diferença»