Dia Mundial da Poesia

21 Março 2009

Um desafio para dia Mundial da Poesia: cada um partilha um poema que goste muito

Aprender a Crescer
Estudar é muito importante,
mas pode-se estudar de várias maneiras…
Muitas vezes estudar não é só aprender
O que vem nos livros.
Estudar não é só ler nos livros
que há nas escolas.
É também aprender a ser livres,
sem ideias tolas.
Ler um livro é muito importante,
às vezes, urgente,
mas os livros não são o bastante
para a gente ser gente.
É preciso aprender a escrever,
mas também a viver,
mas também a sonhar.
É preciso aprender a crescer, aprender a estudar.
Aprender a crescer quer dizer:
aprender a estudar, a conhecer os outros,
a ajudar os outros,
a viver com os outros.
E quem aprende a viver com os outros
aprende sempre a viver bem consigo próprio.
Não merecer um castigo é estudar.
Estar contente consigo é estudar.
Aprender a terra, aprender o trigo
e ter um amigo também é estudar.
Estudar também é repartir,
também é saber dar
o que a gente souber dividir
para multiplicar.
Estudar é escrever um ditado
Sem ninguém nos ditar;
e se um erro nos for apontado
é sabê-lo emendar.
É preciso, em vez de um tinteiro,
ter uma cabeça que saiba pensar,
pois, na escola da vida,
primeiro está saber estudar.
Contar todas as papoilas de um trigal
é a mais linda conta de somar
que se pode fazer.
Dizer apenas música,
quando se ouve um pássaro,
pode ser a mais bela redacção do mundo…
Estudar é muito
mas pensar é tudo!

J. C. Ary dos Santos

Anúncios

16 Responses to “Dia Mundial da Poesia”

  1. Sofia Vale Says:

    URGENTEMENTE

    É urgente o amor.
    É urgente um barco no mar.

    É urgente destruir certas palavras,
    Ódio, solidão e crueldade,
    Alguns lamentos,
    muitas espadas.

    É urgente inventar alegria,
    multiplicar os beijos, as searas,
    é urgente descobrir rosas e rios
    e manhãs claras.

    Cai o silêncio nos ombros e a luz
    impura, até doer.
    É urgente o amor, é urgente
    permanecer.

    Eugénio de Andrade

  2. Helena Costa Says:

    Cântico negro

    “Vem por aqui” — dizem-me alguns com os olhos doces
    Estendendo-me os braços, e seguros
    De que seria bom que eu os ouvisse
    Quando me dizem: “vem por aqui!”
    Eu olho-os com olhos lassos,
    (Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
    E cruzo os braços,
    E nunca vou por ali…
    A minha glória é esta:
    Criar desumanidades!
    Não acompanhar ninguém.
    — Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
    Com que rasguei o ventre à minha mãe
    Não, não vou por aí! Só vou por onde
    Me levam meus próprios passos…
    Se ao que busco saber nenhum de vós responde
    Por que me repetis: “vem por aqui!”?

    Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
    Redemoinhar aos ventos,
    Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
    A ir por aí…
    Se vim ao mundo, foi
    Só para desflorar florestas virgens,
    E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
    O mais que faço não vale nada.

    Como, pois, sereis vós
    Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
    Para eu derrubar os meus obstáculos?…
    Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
    E vós amais o que é fácil!
    Eu amo o Longe e a Miragem,
    Amo os abismos, as torrentes, os desertos…

    Ide! Tendes estradas,
    Tendes jardins, tendes canteiros,
    Tendes pátria, tendes tetos,
    E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios…
    Eu tenho a minha Loucura !
    Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
    E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios…
    Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
    Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
    Mas eu, que nunca principio nem acabo,
    Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

    Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
    Ninguém me peça definições!
    Ninguém me diga: “vem por aqui”!
    A minha vida é um vendaval que se soltou,
    É uma onda que se alevantou,
    É um átomo a mais que se animou…
    Não sei por onde vou,
    Não sei para onde vou
    Sei que não vou por aí!

    José Régio

  3. Paulo Faria Says:

    Obrigado por partilharem estes poemas extraordinários!

  4. João Fernandes Says:

    Amor é fogo que arde sem se ver

    Amor é fogo que arde sem se ver;
    É ferida que dói e não se sente;
    É um contentamento descontente;
    É dor que desatina sem doer;

    É um não querer mais que bem querer;
    É solitário andar por entre a gente;
    É nunca contentar-se de contente;
    É cuidar que se ganha em se perder;

    É querer estar preso por vontade;
    É servir a quem vence, o vencedor;
    É ter com quem nos mata lealdade.

    Mas como causar pode seu favor
    Nos corações humanos amizade,
    Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

    Luís de Camões

  5. Paulo Faria Says:

    É por ti que escrevo que não és musa nem deusa
    mas a mulher do meu horizonte
    na imperfeição e na incoincidência do dia a dia
    Por ti desejo o sossego oval
    em que possas identificar te na limpidez de um centro
    em que a felicidade se revele como um jardim branco
    onde reconheças a dália da tua identidade azul
    É porque amo a cálida formosura do teu torso
    a latitude pura da tua fronte
    o teu olhar de água iluminada
    o teu sorriso solar
    é porque sem ti não conheceria o girassol do horizonte
    nem a túmida integridade do trigo
    que eu procuro as palavras fragrantes de um oásis
    para a oferenda do meu sangue inquieto
    onde pressinto a vermelha trajectória de um sol
    que quer resplandecer em largas planícies
    sulcado por um tranquilo rio sumptuoso

    António Ramos Rosa

  6. Ádila Says:

    Poema do português errante

    Por um caminho à noite caminhava
    caminhava de noite sem sentido
    pela própria cadência era levado
    caminhava movido por um ritmo
    a música interior que mais ninguém
    ouvia. Caminhava de noite e não sabia
    sequer o rumo e o sentido. Nem
    a rosa dos ventos e os pontos cardeais
    nem Cruzeiro do Sul nem bússola nem estrela.
    Caminhava por caminhar. Apenas
    por um íntimo impulso, um movimento
    irreprimível do seu próprio pensamento.
    Ou nem sequer. Talvez não fosse
    senão a própria marcha. Um corpo
    avante. Um corpo em seu mistério caminhante
    não mais que um corpo em marcha no caminho
    ninguém sabe se certo se perdido.
    E só se ouvia o som do seu arfar
    e não havia aliás outro sentido
    senão o de caminhar por caminhar.

    Manuel Alegre

  7. Luísa Freixo Says:

    BONS AMIGOS

    Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
    Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
    Amigo a gente sente!

    Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
    Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
    Amigo a gente entende!

    Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
    Porque amigo sofre e chora.
    Amigo não tem hora pra consolar!

    Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
    Porque amigo é a direcção.
    Amigo é a base quando falta o chão!

    Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
    Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
    Ter amigos é a melhor cumplicidade!

    Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
    Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!

    Machado de Assis

  8. Sandra Gonçalves Says:

    Autopsicografia

    O poeta é um fingidor.
    Finge tão completamente
    Que chegaa fingir que é dor
    A dor que deveras sente.

    E os que lêem o que escreve,
    Na dor lida sentem bem,
    Não as duas que ele teve,
    Mas só as que ele não têm.

    E assim nas calhas de roda
    Gira a entrter a razão,
    Esse comboio de corda
    Que se chama coração.

    Fernando Pessoa

  9. Diana Sá Says:

    Verdes são os campos

    Verdes são os campos,
    De cor de limão:
    Assim são os olhos
    Do meu coração.

    Campo, que te estendes
    Com verdura bela;
    Ovelhas, que nela
    Vosso pasto tendes,
    De ervas vos mantendes
    Que traz o Verão,
    E eu das lembranças
    Do meu coração.

    Gados que pasceis
    Com contentamento,
    Vosso mantimento
    Não no entendereis;
    Isso que comeis
    Não são ervas, não:
    São graças dos olhos
    Do meu coração.

    Luís de Camões

  10. catarina gomes Says:

    Orações

    As orações dos homens
    Subam eternamente aos teus ouvidos;
    Eternamente aos teus ouvidos soem
    Os cânticos da terra.

    No turvo mar da vida,
    Onde aos parcéis do crime a alma naufraga,
    A derradeira bússola nos seja,
    Senhor, tua palava.

    A melhor segurança
    Da nossa íntima paz, Senhor, é esta;
    Esta a luz que há de abrir à estância eterna
    O fulgido caminho.

    Ah ! feliz o que pode,
    No extremo adeus às cousas deste mundo,
    Quando a alma, despida de vaidade,
    Vê quanto vale a terra;

    Quando das glórias frias
    Que o tempo dá e o mesmo tempo some,
    Despida já, — os olhos moribundos
    Volta às eternas glórias;

    Feliz o que nos lábios,
    No coração, na mente põe teu nome,
    E só por ele cuida entrar cantando
    No seio do infinito.

    Machado de Assis

  11. Ana Veloso Says:

    Amar!

    Eu quero amar, amar perdidamente!
    Amar só por amar: Aqui… além…
    Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente…
    Amar! Amar! E não amar ninguém!

    Recordar? Esquecer? Indiferente!…
    Prender ou desprender? É mal? É bem?
    Quem disser que se pode amar alguém
    Durante a vida inteira é porque mente!

    Há uma Primavera em cada vida:
    É preciso cantá-la assim florida,
    Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

    E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
    Que seja a minha noite uma alvorada,
    Que me saiba perder… pra me encontrar…

    Florbela Espanca

  12. Rafaela Rodrigues Says:

    Quem diz que Amor é falso ou enganoso

    Quem diz que Amor é falso ou enganoso,
    Ligeiro, ingrato, vão desconhecido,
    Sem falta lhe terá bem merecido
    Que lhe seja cruel ou rigoroso.

    Amor é brando, é doce, e é piedoso.
    Quem o contrário diz não seja crido;
    Seja por cego e apaixonado tido,
    E aos homens, e ainda aos Deuses, odioso.

    Se males faz Amor em mim se vêem;
    Em mim mostrando todo o seu rigor,
    Ao mundo quis mostrar quanto podia.

    Mas todas suas iras são de Amor;
    Todos os seus males são um bem,
    Que eu por todo outro bem não trocaria.

    Luís de Camões

    Professor o meu novo blog é: http://rafaelaasr.blog.com/

  13. Helder Leal Says:

    Quando de minhas mágoas a comprida

    Quando de minhas mágoas a comprida
    Maginação os olhos me adormece,
    Em sonhos aquela alma me aparece
    Que pera mim foi sonho nesta vida.

    Lá nu~a saudade, onde estendida
    A vista pelo campo desfalece,
    Corro pera ela; e ela então parece
    Que mais de mim se alonga, compelida.

    Brado: — Não me fujais, sombra benina! —
    Ela, os olhos em mim c’um brando pejo,
    Como quem diz que já não pode ser,

    Torna a fugir-me; e eu gritando: — Dina…
    Antes que diga: — mene, acordo, e vejo
    Que nem um breve engano posso ter.

    Luís de Camões

  14. Helder Leal Says:

    O tempo acaba o ano, o mês e a hora

    O tempo acaba o ano, o mês e a hora,
    A força, a arte, a manha, a fortaleza;
    O tempo acaba a fama e a riqueza,
    O tempo o mesmo tempo de si chora;

    O tempo busca e acaba o onde mora
    Qualquer ingratidão, qualquer dureza;
    Mas não pode acabar minha tristeza,
    Enquanto não quiserdes vós, Senhora.

    O tempo o claro dia torna escuro
    E o mais ledo prazer em choro triste;
    O tempo, a tempestade em grão bonança.

    Mas de abrandar o tempo estou seguro
    O peito de diamante, onde consiste
    A pena e o prazer desta esperança.

    Luís de Camões

  15. Ana Gomes Says:

    Perguntei a um sábio,
    a diferença que havia
    entre amor e amizade,
    ele me disse essa verdade…
    O Amor é mais sensível,
    a Amizade mais segura.
    O Amor nos dá asas,
    a Amizade o chão.
    No Amor há mais carinho,
    na Amizade compreensão.
    O Amor é plantado
    e com carinho cultivado,
    a Amizade vem faceira,
    e com troca de alegria e tristeza,
    torna-se uma grande e querida
    companheira.
    Mas quando o Amor é sincero
    ele vem com um grande amigo,
    e quando a Amizade é concreta,
    ela é cheia de amor e carinho.
    Quando se tem um amigo
    ou uma grande paixão,
    ambos sentimentos coexistem
    dentro do seu coração.

    Desconhecido


  16. O Infante

    Deus quer, o homem sonha, a obra nasce
    Deus quis que a terra fosse toda uma,
    Que o mar unisse, já não separasse.
    Sagrou-te, e foste desvendando a espuma,

    E a orla branca foi de ilha em continente,
    Clareou, correndo, até ao fim do mundo,
    E viu-se a terra inteira, de repente,
    Surgir, redonda, do azul profundo.

    Quem te sagrou criou-te português.
    Do mar e nós em ti nos deu sinal.
    Cumpriu-se o mar, e o Império se desfez.
    Senhor, falta cumprir-se Portugal!

    Fernando Pessoa


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: