Teste de Língua Portuguesa IV

13 Março 2009

Abrimos aqui mais uma janela para possíveis dúvidas que possam surgir durante a preparação para o teste de Língua Portuguesa.

*Compreender as cenas e caracterizar as personagens do Auto da Barca do Inferno;
* Conhecer aspectos biobibliográficos;
*Conhecer a génese e função do teatro vicentino (moralizar, ensinar…);
*Distinguir a estrutura interna e externa do texto dramático;
*Dominar um amplo campo lexical de termos relacionados com o teatro;
*Dominar as características do Auto: temática; encenação e percurso cénico; personagens (tipo, alegóricas, figurantes);
*Compreender e entender excertos do Auto;
*Identificar e explicar os argumentos de defesa e acusação das personagens;
*Entender e identificar os tipos de cómico;
*Dominar os processos de evolução da língua (fenómenos fonéticos e processos de renovação da língua);
* analisar morfológica (atenção às conjunções e locuções conjuncionais, advérbios) e sintacticamente (especial atenção às subordinadas temporais, causais, relativas, concessivas, comparativas, condicionais, consecutivas, finais e relativas);
*Conhecer a relação entre palavras;
*Produzir textos de opinião (fazendo uso de técnicas de argumentação)  e redigir uma carta de reclamação obedecendo aos aspectos formais e de conteúdo.

40 Responses to “Teste de Língua Portuguesa IV”

  1. Flávia Dias Says:

    Obrigado professor.
    Vai-me dar muito jeito.

    Bom fim-de-semana

  2. Hélder Ricardo Says:

    Obrigado professor.
    Vai dar muito jeito a nós todos.
    O único problema é que é muita matéria.
    Bom fim-de-semana..

  3. Paulo Faria Says:

    Pois é, mas sabes que não havia nada a fazer. A melhor estratégia, quanto a mim é reverem os apontamentos do livro e do caderno diário e fazerem umas fichas de apoio.
    Bom trabalho.

  4. Luísa Freixo Says:

    Obrigado pelos tópicos! São uma grande ajuda.

    😀

  5. João Fernandes Says:

    Obrigado, vão dar uma boa ajuda!
    =)

  6. Daniel Enes Says:

    Obrigado, vão dar imenso jeito.

  7. Rafaela Rodrigues Says:

    Obrigada pelos topicos.

    Mas tenho uma duvida o que é Temática?

  8. Ana Gomes Says:

    Obrigada! Os tópicos vão dar muito jeito.
    🙂

  9. Luísa Freixo Says:

    Olá professor!

    Julgo que tem duas gralhas nos tópicos, “caracretizar” e “camplo”.

    Boa Noite!

  10. Isabel Sá Says:

    Olá professor.
    Os tópicos dão uma boa ajuda. O problema é que é muita matéria e assim é mais complicado.
    Boa noite!

  11. Paulo Faria Says:

    Bom dia!
    Neste domingo primaveril, levantei-me cedo e fui ver a minha filha ao hospital que, graças a Deus, recebi agora mesmo a notícia que terá alta!
    Foi uma semana difícil, mas a vida é assim mesmo…
    Eu sei que este este espaço é exclusivamente para falarmos acerca do teste, mas não resisti em partilhar um texto da professora Altina.

    “Olá a todos,

    Muito mais tarde do que queria, cá estou a partilhar convosco o que me ficou do nosso encontro.

    Começo pelos aspectos sócio-afectivos: adorei estar convosco! Achei-vos jovens interessados, atentos, muito educados e receptivos. Claro que este bom ambiente facilita desde logo a comunicação!
    Depois, lembro a emoção que senti diante de todos vós. Como bem disse a Dulce, foi a sensação de ter ao pé de mim “ídolos”, um conjunto de pessoas que muito admiro e que, de repente, “deixaram de ser virtuais e passaram a ser reais”. Esta expressão está entre aspas porque foi dita por um menino do Jardim da Drª Ádila quando eu entrei na salinha deles, nesse mesmo dia.
    Sabem que, ao ver o vosso trabalho, a tendência era pensar em alunos mais velhos… ao ver-vos tão jovens, (como é normal no 9º ano, não é?:))penso: se aos quinze anos trabalham assim, que farão daqui para a frente?
    Chego então ao que mais admiro em vós: o esforço individual e colectivos de trabalharem cada vez melhor; o espírito de ajuda, de partilha e de solidariedade que se reflecte tantas vezes nos vossos blogues, o do Professor incluido; a naturalidade com que expõem as dúvidas ou a elas respondem sem medo de serem (mal)julgados; o respeito pelo trabalho e pela pessoa dos colegas, quando fazem comentários, por exemplo; a audácia de responderem a desafios muito difíceis do Professor, lembro-me dos mapas de conceitos, entre outras actividades; a maturidade com que falam de obras literárias de leitura livre; o espírito crítico quer em relação ao trabalho próprio quer ao dos outros; a responsabilidade de construirem os vossos conhecimentos… enfim, um sem número de características positivas que hão-de ajudar-vos muito na Escola e na Vida!
    Mas quero lembrar um aspecto muito importante: ninguém cresce sozinho e vocês não são excepção. Saliento, em primeiro lugar, o papel decisivo do vosso Professor, mas também o da Escola, da Família, dos Amigos e de tantas outras pessoas e circunstâncias sem as quais o vosso sucesso não seria o mesmo, de certeza. Valorizem-nos a todos, valorizem tudo o que contribui para o vosso crescimento intelectual e afectivo!
    Parabéns de novo e continuem a procurar ser sempre melhores, como estudantes e como pessoas! O trabalho é um bom meio, senão o único, de o conseguirem!
    Acabo como comecei, na Escola, dedicando-vos este pensamento de Einstein: “O único sítio onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário”.

    Termino com uma saudação muito especial para a professora Altina e para vós, tenham sempre presente que desejo do fundo do coração que tenham sucesso e que lutem pela vossa felicidade.

    Bom domingo!

  12. carla enes Says:

    Gostei muito das palavras sinceras da professora Altina, gostei da professora ter cá vindo.

    Porque todos os segundo que vivemos, vivemos para aprender, para sermos pessoas, pessoas realmente verdadeiras, sinceras e humilde.

    Estou sempre aprender.

    Sor, espero que esteja tudo bem com a sua filha.

    Obrigado por ter colocado os tópicos.

    Bom domingo para todos.
    Bom estudo para todos

  13. Paulo Faria Says:

    Deixo aqui um bom exemplo de uma “Carta de Reclamação” elaborada pela Sandra.

    Sandra Patrícia Oliveira Gonçalves
    Rua da Ameixoeira, 348
    4750-626 Barcelos

    Barcelos, 10 de Março de 2009

    Exmos. Senhores,

    Lamento comunicar a V. Exas. que adquiri um computador portátil, que possui um defeito de fabrico.

    Logo que percebi que as entradas USB não funcionavam, dirigi-me à loja “MegaTronica”, onde fui informada que esta não se responsabilizava pelo defeito. Isto porque a empresa só é responsável pela distribuição.

    Agradeço que resolvam este problema o mais rápido possível. Seja com a substituição do computador ou com o reembolso do meu dinheiro.

    Sem qualquer assunto de momento,
    Sandra Gonçalves

    Com os melhores cumprimentos

  14. Diana Sá Says:

    Antes de mais um muito obrigado por ter colocado os objectivos para o teste.
    Não percebi o seguinte objectivo “Conhecer aspectos biobibliográficos”.

  15. Paulo Faria Says:

    Refere-se a alguns aspectos que têm a ver com a vida e obra de Gil Vicente.

  16. Diana Sá Says:

    Muito obrigado


  17. Olá Professor.
    Antes de mais queria agradecer-lhe pelos tópicos.
    Tenho uma pequena dúvida. É necessário saber ao pormenor as características das personagens e os aumentos de defesa e de acusação?

    Boa tarde.
    Continuação de um bom estudo para todos.

  18. Daniel Silva Says:

    Obrigado pelos tópicos prof.

  19. Paulo Faria Says:

    Andreia, o mais importante é que sejas capaz de caracterizar as personagens e os argumentos de defesa e acusação a partir do excerto. Entendido?

  20. João Fernandes Says:

    Professor pode dar um exemplo de processos de evoulução da lingua???
    Isso tem haver com as palavras divergentes e convergentes?
    Aguardo resposta.


  21. Sim obrigado.
    E já agora as melhoras para a sua filha.

    Boa noite.
    E continuação de um bom estudo para todos.

  22. Paulo Faria Says:

    Palavras convergentes e divergentes é um assunto distinto dos fenómenos fonéticos.
    Neste caso pediria que me indicasses, por exemplo, a evolução da palavra creo > creio. E a resposta terias de dizer que se tratava de uma epêntese.

    Já quanto às palavras divergentes, explica-se quando o mesmo étimo latino dá origem a mais do que um vocábulo na língua portuguesa. Exemplo: o étimo “pater” originou o vocábulo pai e padre. Entendido?

  23. João Fernandes Says:

    Sim, então os fenómenos fonéticos estão relacionados com os processos de evolução da lingua…
    Temos de saber as palavras divergentes e convergentes??

  24. João Fernandes Says:

    Ok!
    Obrigado🙂

  25. Diana Sá Says:

    A Isabel não percebeu este tópico “*Dominar as características do Auto: temática; encenação e percurso cénico; personagens (tipo, alegóricas, figurantes);”

  26. Diana Vale Says:

    Obrigada pelos tópicos.

  27. João Fernandes Says:

    As características do auto são: este auto é baseado numa moralidade (lições sobre o bem, o mal , o vício e as virtudes), e tem como fonte de inspiração na Barca de Caronte.
    Temática: Viagem das almas após a morte e seu julgamento
    Personagens-tipo: representam um grupo ou classe social.
    Personagens alegóricas: Anjo e Diabo
    Percurso cénico: Na maior parte era Cais; B.I; B.G; B.I

    Figurante: No caso do Fidalgo o figurante é o “moço”

    Espero ter ajudado🙂

  28. Daniel Enes Says:

    Obrigado João, a mim ajudaste-me!
    🙂

  29. Paulo Faria Says:

    A pergunta da Isabel não tem mesmo sentido! Agora vou compreendendo por que acha os testes de língua portuguesa.

  30. João Fernandes Says:

    De nada Enes!🙂

  31. Ricardo Rodrigues Says:

    Obrigado a todos;
    Todos os comentários deram-me muito jeito.

    Já agora obrigado pelos tópicos professor.

    boa noite


  32. Ah uma informação a Moça que chega à B.I. com o Frade é considerada personagem secundária, porque é cúmplice do pecado.

  33. Paulo Faria Says:

    Não, é figurante.


  34. mas no livro do Auto da Barca diz naquela parte de introdução diz que é secundária

    pg.36:”Florença, a companheira do Frade, não é figurante, é personagem secundária, cúmplice do pecado – por isso vai também para o inferno.”

  35. Daniel Silva Says:

    Prof acha que é necessário ler a obra de Gil vicente de novo?
    O mais importante é saber as razões de defesa e de acusação?

  36. Ricardo Rodrigues Says:

    Professor,

    Dominar um amplo campo lexical de termos relacionados com o teatro é por exemplo: cenografo, contra regra…?

    Aguardo uma resposta

  37. Paulo Faria Says:

    Daniel, penso que neste momento é desnecessário ler toda a obra.

    Andreia, de facto Florença só pode ser considerada personagem secundária porque pactua com um modo de vida reprovável segundo o conceito daquela sociedade.
    Mas também não foi por acaso que a designei como personagem figurante,na medida em que o seu papel é meramente figurativo, compreendes Andreia?


  38. Sim professor.
    Obrigado e boa noite


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: