O Livro

25 Setembro 2008

Logo pela manhã, ofereceram-me um poema. Obrigado, Cândida.

Toma o teu livro
cuidadosamente
como quem afaga um tesoiro.
Inclina-te contente
e abre o segredo de oiro
das laudas vigilantes:
ardem como um coração
fixam como um olhar
abrem-se como uns lábios
que segredam uma oração.
Toma o teu livro
que te ensina a Vida
como um abraço de irmão.

Lúcio Craveiro da Silva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: