David Mourão-Ferreira

25 Fevereiro 2008

24 de Fevereiro de 1927
Nasce David Mourão-Ferreira, escritor, poeta, professor, um dos maiores vultos da Poesia Portuguesa do século XX. Apesar dos seus textos não aparecerem nos manuais de Língua Portuguesa, vale a pena recordá-lo. Obrigado ao professor Aires pela indicação.
As suas poesias deram origem a várias e belas canções. Aqui fica um exemplo interpretado por Mariza (ao vivo em Londres): Primavera.

Todo o amor que nos
prendera
como se fora de cera
se quebrava e desfazia
ai funesta primavera
quem me dera, quem nos dera
ter morrido nesse dia

E condenaram-me a tanto
viver comigo meu pranto
viver, viver e sem ti
vivendo sem no entanto
eu me esquecer desse encanto
que nesse dia perdi

Pão duro da solidão
é somente o que nos dão
o que nos dão a comer
que importa que o coração
diga que sim ou que não
se continua a viver

Todo o amor que nos
prendera
se quebrara e desfizera
em pavor se convertia
ninguém fale em primavera
quem me dera, quem nos dera
ter morrido nesse dia

David Mourão-Ferreira

One Response to “David Mourão-Ferreira”

  1. Carla Enes Says:

    Um poema muito giro!!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: