100 Anos – Miguel Torga

17 Agosto 2007

Olá a todos!
Espero que as vossas férias estejam a decorrer da melhor forma.
Como prometido cá estou para lembrar que uma boa leitura nunca se dispensa. Como já recuperamos as energias degastadas ao longo do ano, espero que retomem as actividades de escrita e de revisão da síntese. Se precisarem de algum esclarecimento, podem deixar um comentário neste post.

Como estamos a comemorar 100 anos do nascimento de Miguel Torga, deixo-vos algumas notas biográficas e bibliográficas. Se quiserem podem publicar poemas de Miguel Torga nos vossos blogues.

Adolfo Correia da Rocha nasceu em S. Martinho de Anta, concelho de Sabrosa (Vila Real), a 12 de Agosto de 1907 e faleceu em Coimbra, a 17 de Janeiro de 1995.

Adopta o pseudónimo de MIGUEL TORGA porque eu sou quem sou. Torga é uma planta transmontana, urze campestre, cor de vinho, com as raízes muito agarradas e duras, metidas entre as rochas. Assim como eu sou duro e tenho raízes em rochas duras, rígidas, Miguel Torga é um nome ibérico, característico da nossa península. Pesou também na escolha do pseudónimo a influência de dois grandes escritores espanhóis: Miguel de Cervantes e Miguel de Unamuno.

Considerado uma das mais marcantes figuras da literatura portuguesa do século XX, a vasta produção literária de Miguel Torga abarca géneros como a poesia, o romance, o conto, o ensaio, as conferências e, sobretudo, o memorialismo e a diarística, assumindo, de forma superior, um papel relevante na cultura portuguesa.

4 Responses to “100 Anos – Miguel Torga”

  1. pedro Says:

    muito bem dito.
    posso também sugerir uma audição a 3 pequenas poesias e um conto do Miguel Torga?

    http://recursoseb1.com/eraumavez/2007/03/14/a-natureza-por-miguel-torga/

    boas férias!

  2. Paulo Faria Says:

    Obrigado, Pedro,
    espero que os meus alunos tenham oportunidade de conhecer o trabalho que a equipa do podcast “Era uma vez” desenvolve. Conheço muito bem o vosso projecto e por isso o recomendo, porque é sem dúvida um trabalho de grande qualidade e, em Portugal, está sem dúvida entre os melhores. Aliás, penso que os textos que têm gravado ultrapassam a faixa etária do primeiro ciclo.
    Força para o vosso projecto.

  3. sofia vale Says:

    tenho uma duvida… alguns meus colegas disseram me k era para copiar a sintese para o caderno outros so para a rever,afinal e para reve-la ou para a passar?

  4. paulofaria Says:

    O que acordámos no final do ano é que deveriam, a partir da síntese da matéria do 7º ano, elaborar um resumo pessoal no caderno que servirá já para o presente ano lectivo.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: